Blog

Como a bichectomia contribui na Harmonização Facial?

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

A Harmonização Facial tem ganhado espaço dentro da odontologia a cada dia, ainda mais que a busca pelo embelezamento tem sido maior nos últimos anos. As pessoas tem se tornado mais vaidosas e a mídia tem reforçado cada vez mais um padrão de estética, o que acaba desencadeando essa vontade de melhorar alguns aspectos no rosto.​

​Dentro do vasto mundo da HOF, as possibilidades de tratamento foram aumentando conforme novos estudos e necessidade dos pacientes, surgindo novos mecanismos para resolver as imperfeições, diminuir assimetrias e definir contornos, reestruturando a face e trazendo uma feição mais jovem, sadia e simétrica. ​

​Nesse caso, podemos destacar as pequenas cirurgias, dentre elas a bichectomia, também conhecida como lipoplastia facial, que visa a remoção da gordura de Bichat, localizada próximo à altura do ducto parotídeo. Esse procedimento tem o intuito de reduzir o tamanho das bochechas, causando um efeito mais afinado no rosto, além da finalidade funcional, em casos de defeitos mastigatórios em pacientes que acabam lesionando a mucosa jugal.​

Como é realizada a bichectomia?

​Trata-se de um procedimento considerado simples, realizado sob anestesia local e no próprio consultório, apresentando baixo risco cirúrgico e um índice de bons resultados. Para isso, devem ser analisadas as motivações dos pacientes que buscam por essa técnica cirúrgica, já que todos estamos sujeitos a limitações e nem sempre sabemos avaliar quais são realmente as nossas necessidades.​

​Muitas vezes as técnicas injetáveis da Harmonização Facial precisam do complemento das técnicas cirúrgicas para alcançar resultados estéticos mais eficiente. Para isso, é necessário realizar uma avaliação de proporções e simetrias da face, identificando, no caso da bichectomia, se a causa de assimetrias está relacionada ao volume causado pela bola de Bichat, para então seguir com o tratamento.​

Quais os resultados obtidos nesse procedimento?

​Logo quando começaram a realizar a bichectomia, muitos acreditavam que a face iria ficar com um aspecto caído e envelhecido, tendo que ficar “refém” da harmonização para o resto da vida. No entanto, a bola de Bichat não participa da estruturação facial. Na realidade, é estrutura formada de tecido adiposo, e não tem função de estruturar ou sustentar a face.​

​Além disso, não existem provas cientificas de que a remoção da bola de Bichat seja determinante no fator de envelhecimento precoce, até porque esse é um processo que exige uma associação de fatores como: perda óssea e perda de colágeno ao longo do tempo. Isso faz com que a pele perca elasticidade, atrofia muscular e etc.​

Muitas vezes, o que acontece é que com a retirada dessa gordura, a tendência é que as demais estruturas faciais se realçam, chamando mais atenção ao paciente. Por isso ele deve ser bem orientado antes de realizar qualquer procedimento, estando ciente de todo e qualquer resultado que possa aparecer.​

​Aqui na ABO Sorocaba possuímos uma equipe especializada para ministrar um curso completo em Harmonização Facial, abrangendo terapias estéticas que têm feito muito sucesso nos consultórios odontológicos, incluindo a bichectomia e assim, conquistando pessoas e trazendo a oportunidade de fazer melhorias na sua autoestima.​

Dr. CARLOS HENRIQUE SILVEIRA VILLELA

Dr. CARLOS HENRIQUE SILVEIRA VILLELA

CRO-SP 49116